8 Comentários


  1. Amei os seus vídeos! Só uma dica: Olhe pra frente da câmera, para que os seus ouvintes tenham a sensação do olho no olho e daí possam criar uma certa familiaridade e confiança com a sua pessoa.

    Responder

  2. O que comenta aí, confirma com algo parecido que observei desde a juventude: Os jornais que traziam noticias policiais, tragédias e problemas de motoristas sem educação no trânsito (Aqueles jornais que se fossem torcidos saiam sangue). Após a leitura dos mesmos, as pessoas saiam de casa ou do trabalho, já com o espírito preparado para se defender e até para agredir os outros. Todos se tornavam perigos, todos eram "do mal", todos não tinham respeito ou educação. Ele era a vítima.
    Quando percebi isto, eu procurei aprimorar mais a minha conduta, e o meu comportamento, tanto como motorista ou como pedestre. Principalmente, parei de ler este tipo de imprensa. Infelizmente temos hoje, via TV, programas que eu taxo como sendo apresentados por verdadeiros abutres ou urubus, aos quais, quanto mais sangue e mais vítimas e sofrimentos tem, mais alardes promovem. Repetem 10, 15, ou mais vezes os focos em vítimas ensanguentadas estendidas no chão, etc.
    Quanto mal causam à população.

    Responder

  3. Gostaria que o mundo, não só ouvisse mas escutasse essa liçao… SENSACIONAL! Pratico isso há algum tempo no facebook e acaba sendo até divertido… PARABÉNS!

    Responder

  4. boa noite ,ja faço isso sempre que alguem me manda algo relacionado a terrorismo não vejo e não compartilho nada e quando sinto que alguem que me prejucar não dou a minima faço o que tenho que fazer sem falar para não me prejudicar .

    Responder

  5. Fábio Flores sou um novo seguidor de seus vídeos, gostaria de deixar minha satisfação pela sua didática aos explanar os assuntos.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *